terça-feira, 23 de outubro de 2007

Cotoveladas

Uma criança extraterrestre perguntou à mãe: "Se os humanos andam todos às cotoveladas, por que razão não lhes cortam os braços?" e a mãe explicou-lhe que cortar braços às espécies era contra natura. A criança extraterrestre fechou-se no quarto e passou o dia a catar seres humanos da cabeça. Guardava-os religiosamente num frasco e batia no vidro para os acordar. A criança observou os seres humanos durante semanas e verificou que andavam realmente sempre às cotoveladas. A criança extraterrestre pegou numa tesoura e cortou-lhes os braços. Durante dias os seres humanos pareciam mais normalizados, mas logo começaram a bater com a cabeça uns nos outros. A criança resolveu então cortar-lhes as cabeças.
Verificou que morriam.
A criança decidiu dedicar toda a vida àquela investigação e tornou-se num especialista em seres humanos.
Certo dia, quando a criança já era professor, escreveu um livro revelando a sua teoria. Anunciou: "Os seres humanos são cegos" e tinha provas. A comunidade científica exclamou: "Ooooohh" e começou a demonstrar verdadeiro interesse pelo estudo de seres humanos. Era realmente fascinante que uma espécie inteira fosse capaz de viver em sociedade sem ter a capacidade da visão.
Um caso único na história do Universo.

5 comentários:

Claudette Guevara disse...

wow! pa-ra-béns!

NoKas disse...

mmmmmm

A verdade ali tão perto! A criança extra terrestre tem mais do que razões para chegar a essa conclusão. Os seres humanos afinal são como as topeiras...

pessoana disse...

A Claudette tem uma foto nova (também quero!).
E a Nokas afinal é topeira (também quero!).
A chamada dor de cotovelo!:-)

NoKas disse...

A Nokas ... aliás, a Senhora Nocas é uma sereia!... aliás, uma LINDA sereia!

A sereia vai cantar.... lálálá! larailarai

Claudette Guevara disse...

http://www.sp-studio.de/

faz lá o teu South Park!