segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Conversa de final de dia

Um amigo disse ao amigo: "Epá, isto em Espanha deve estar um calor!" e o outro acrescentou: "Devíamos lá estar agora!". Os dois beberam da cerveja, daí o silêncio repentino. O primeiro amigo era mais demorado do que o outro, mais sôfrego, mais entusiasmado. Por ser melhor bebedor, tinha mais ideias e nesse segundo propôs: "Epá, podíamos fingir que íamos de férias! Só para chatear a malta. Tirávamos dias, fazíamos reservas, líamos guias. O pessoal ia ficar cheio de inveja!". O outro considerou a sugestão e olhou para o copo como quem procura respostas. Bebeu um gole demasiado curto e perguntou: "E depois íamos mesmo para Espanha?". O outro abriu os olhos atrás do copo, acenou com a cabeça, engoliu a cerveja à pressa. "Claro, íamos de sandália no pé e chapéus no cocuruto! E depois chegávamos lá e fingíamos mesmo que éramos turistas, só para chatear os trabalhadores da praia. Iam pensar: Olha, dois turistas contentes! e roíam-se de inveja." O outro ficou contemplativo, parecia gostar da ideia. Perguntou ainda: "E por que não vamos mesmo de férias para Espanha?". Houve um silêncio quase demorado, durante o qual nenhum dos dois bebeu da cerveja por acabar. Olharam-se surpreendidos, depois o menos bebedor sorriu e começaram os dois a rir muito alto. Foi um riso em simultâneo, escorregavam nas cadeiras com o peso das gargalhadas. Depois brindaram com lágrimas nos olhos, ainda riam enquanto bebiam, um engasgou-se, o outro não. Disse o melhor bebedor: "Que ideia tão estúpida!" e o outro desatou a rir outra vez.

3 comentários:

NoKas disse...

Realmente! Fingir que se vai de férias é que é! Ir de férias é para os mariquinhas pé-de-salsa!

:)

Um brinde aos que fingem e lá vão mas voltam para fingir que trabalhamao som da chuvinha molha tolos.

Claudette Guevara disse...

EHHEHEHEHE!!!

OrCa disse...

Pois, pois, é assim mesmo... Olha eu, este ano, mandei os carros de férias e fiquei em casa a planeá-las (ou a planá-las, que vai quase dar ao mesmo...).

Tem isto alguma coisa a ver com aquele dito de que a vida está pelas hora da morte, mas não só.

Já o José Gomes Ferreira dizia que, nisto das viagens, dá tanto gozo planeá-las, que, as mais das vezes, nem vale a pena lá ir. E fica muito mais em conta!

Então com uma cervejinha a ajudar ao enredo, fica a festa feita. Se lhe juntares, também, uns caracoizinhos - diversos dos caracolinhos por não serem pilosos - a combinação vale uma volta ao mundo ;-)

Beijos.