domingo, 30 de dezembro de 2007

2008

Lembrei-me que o próximo ano é par.
Trata-se obviamente de um pensamento estúpido para este final de 2007, admito.
Mas lembrei-me que o facto de o próximo ano ser par pode significar que não será ímpar. Ou seja, que não será inesquecível nem único nem extraordinário. Pode realmente significar que nada acontecerá no próximo ano, que não haverá nada de nada de nada para recordar em 2008 por nem sequer haver fotografias.
(Infelizmente isso poderá significar igualmente um défice de histórias para contar, a morte do contador de histórias, uma catástrofe natural.)
E quanto mais penso nesta perspectiva para 2008, mais feliz me sinto. Seria verdadeiramente inesquecível viver um ano sem histórias, nem idas nem voltas nem nada de nada de nada.
Concluí que me apetece realmente qualquer coisa normal, rotineira, domingueira, um ano esquecível, arrumável, previsível. Com poemas do Caeiro e profecias do Bandarra. Mais nada.
É uma emoção de tal forma banal que me apetece escrever histórias banais. Iguais a esta.

4 comentários:

uxa disse...

Espero que possas pelo menos vir comemorar uma vida também "esquecível" que já vai completar os 48 (se Deus quiser).
O importante não é o Ano ser inesquecível, mas sim termos sempre alguns, com boa companhia, para saborear.
Ímpar é a Vida, que é só uma para cada um.

Família cabral disse...

"(...)Trata-se obviamente de um pensamento estúpido para este final de 2007, admito."

Concordo contigo.(Primo Pedro)

"Mas lembrei-me que o facto de o próximo ano ser par pode significar que não será ímpar.(...)"

Lógica da batata. (Tia Plica)

uxa disse...
"(...)Ímpar é a Vida, que é só uma para cada um."

MUTÓ BÉNEEEEEE. A minha tia estava inspirada. Mutó profundi.

Bem prima, continua com esses textos engraçados (embora com estupidez). E faz mais visitas aqui ao pessoal, a tua família.

Beijinhos da Família Cabral

(Esqueci-me de falar mal outra vez. Desisto. Não consigo falar mal dos teus textos. Ganhaste.)

NoKas disse...

FELIZ ANO PAR BANAL E ADMIRÁVEL!

:)

Rute Borges disse...

É par, um par... É sempre melhor que um...
Um par de histórias, um par de viagens, um par... quem sabe, dois pares, ou melhor oito pares de tantas coisas pares para contar e viver.
beijo meu e um belo ano par para ti e para o teu par.