terça-feira, 4 de novembro de 2008

À hora do lanche

Para o mano, que fez 30.

De vez em quando lembro-me disto: de sermos miúdos e comermos que nem uns brutos à hora do lanche. A mãe a dizer qualquer coisa e nós a rir de outra qualquer. Sentados na cozinha, frente a frente. Perguntávamos um ao outro: Sabes o que é que eu estou a comer? Sabes? Sabes? E depois abríamos a boca para mostrar a comida mastigada.
Um nojo.
Repetíamos a pergunta até não haver mais pão.
De vez em quando, fazíamos bolinhas com o miolo. Atirávamo-las um ao outro ou jogávamos ao berlinde.
Comíamos chocolate em pó às colheradas. Se a mãe soubesse, matava-nos.
Suchard Express. Sobretudo, Suchard Express. Depois veio o Ovomaltine, mas não era tão bom.
Também gozávamos com os professores. Imitávamos as vozes e os gestos, ríamos que nem uns perdidos. Havia aquele professor da "crosta terrestre", coitado. E as histórias do Bernardo, que só fazia asneiras nas aulas.
Também víamos televisão. A rua Sésamo, talvez.
(De resto, não nos gramávamos, nem sequer brincávamos juntos nas horas mortas. Mas à hora do lanche, não era assim. Divertíamo-nos à brava. E comíamos que nem uns brutos.)

7 comentários:

Claudette Guevara disse...

Só tenho a afirmar que Ovomaltine é muito melhor que Suchard Express.

NoKas disse...

Também me lembro de comer que nem uma desalmada, sempre tudo a dobrar (2 carcaças, 2 copos de sumo, 2 iogurtes, 2 copos de leite)... infelizmente eu parei de poder comer tanto.... mas o outro ainda come assim e é um palitinho! Sorte! :D

uxa disse...

Eu tomei conta dele, em bébé, algumas vezes.
Enérgico e demolidor !
Umas goelas, quando lhe dava para chorar...
Um olhar divertido, quando estava contente.
Belos 30 !!!

Henrique disse...

Impressionante! Muito obrigado pelo texto e pelas ricas memórias!
Em poucas palavras disseste tudo =)
Concordo com o Ovomaltine =)

pessoana disse...

Claro!
O Ovomaltine não dá para comer às colheradas!

Claudette Guevara disse...

Não quero destabilizar aqui a homenagem.... mas é só para dizer que eu comia Ovomaltine às colheradas!!! De que outra forma haveria de ser?

;)

Anónimo disse...

eu sempre comi tudo às colheradas, a minha vida é uma colherada. Ainda bem que nasci, gosto de ser quem sou e gosto mais ainda de chocolate. Obrigada por estes instantes. Muitos beijos e saudades