sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Gosto e não gosto

Isto é um trabalho de casa. A Sinapse e a Carlota lançaram-me o desafio de escolher 12 palavras de que eu não goste. E eu escolhi. Demorei mas escolhi!
Aproveitei e escolhi também 12 palavras de que gosto. Ninguém me pediu, mas apeteceu-me.
E, já agora, lanço o desafio a mais 3 mentes criativas: ao OrCa, ao Fábio e à Cata. 12 palavras de que não gostem (e, se vos apetecer, 12 palavras de que gostem).


Palavras de que gosto

Gosto de saudade. De sentir saudade, de matar saudade, de dizer saudade, de ouvir a sodade de Cesária. Gosto de sal. Do sal do corpo, do sal do mar, das salinas de Aveiro. Gosto de malmequer, da palavra e da flor, do jogo da infância: mal-me-quer, bem-me-quer. Adoro pão e manteiga, pão com manteiga, dizer pão com manteiga e comê-lo sem mais nada, especialmente ao pequeno-almoço com uma taça de café. Gosto de beijinhos. De dar beijinhos e receber beijinhos, de beija-flores. Gosto da palavra e da cor azul. Gosto da palavra e da cor amarelo. A primeira lembra-me o mar, a segunda o sol. Gosto naturalmente de sol: da estrela e da clave de sol. Gosto de espectáculo. De dar espectáculo, de ver espectáculos, de dizer: «És um espectáculo!», de gritar «espectáculo» sempre que marco um ponto no volley. Gosto de chamar alguém de macambúzio, por ser um nome ridículo, por me fazer rir e ter algo de macaco e de búzio no meio. Gosto do lusco-fusco por a palavra ser estranha e condizer com os finais do dia, que eu adoro. A este propósito, gosto do lusco-fusco dos gato fedorento (5, 7 minutos). Gosto de interjeições a acabar em céu aberto como Opá!, Epá!, Anda lá!, Oxalá!, Vá lá!.
São 13, mas não faz mal: talvez as interjeições não sejam palavras ou o macambúzio nem exista.


Palavras de que não gosto

Não gosto de parir (salvo seja, nunca experimentei!), parece-me uma palavra feia, mas talvez não seja. Por me causar dúvidas, não gosto. Não gosto de diapasão. Da palavra nem do instrumento. O professor de música dizia: «Segue o diapasão!» e a frase causava-me náuseas. (Proponho que se diga: «Segue o diapasão!» como quem manda pentear macacos!) Acho infeliz chamar rabanete a uma raiz redonda que nada tem que ver com rabos! E por falar em rabos, detesto todos os nomes que designam os ditos, incluindo rabo, cu, rabiosque e peida. Será que não podíamos arranjar algo equivalente a bunda? Desculpem a rabocada, mas realmente não gosto. Detesto a palavra piscina, parece-me condenada a ser sempre mal dita (maldita): ou fica demasiado feia (pexina) ou demasiado afectada (pis-sina). Porque não mergulhamos antes no tanque? Ou no poço... Não gosto de gosma (lembra-me osgas e centupeias), mas não tenho nada contra pegajoso nem peganhento: parecem-me palavras justas para a qualidade que designam. Acho injusto terem chamado os gnomos azúis de estrunfos. Bem sei que a ideia não foi nossa (o original francês ainda é pior: Les Schtroumpfs, mas até não desgosto da tradução inglesa: The Smurfs). Mas estrunfo é muito mau e eu realmente nunca morri de amores pelos ditos: achava-os uns bonecos estúpidos. Estrunfo soa a gente estúpida. Sendo assim, proponho que se use estrunfo como atributo de ofensa (quer em português quer em francês). Algo do tipo: Espèce de Schtroumpf! Concordo com a Sinapse no que toca o penduricalho, com a Pitucha em relação ao verbo implementar e com a Mulher Aranha quanto ao atributo rançoso. Detesto o adjectivo pudico, principalmente a discussão sobre a correcta pronunciação (púdico ou pudíco?). De uma maneira ou de outra, soa-me sempre a asneirada. Faz-me querer insultar da seguinte maneira: «Granda pudica aquela!». Por fim, e infelizmente, não gosto da palavra alfarrabista e adoro o ofício; tenho aliás imenso respeito pelos profissionais do livro-em-pó. Mas a palavra em si lembra-me sempre alfarrobas e alforrecas, que nada têm que ver com livros.

17 comentários:

david santos disse...

Excelente postagem!
Parabéns,

uxa disse...

Essa do alfarrabista não esperava.

Bjnhs

Sinapse disse...

Delicioso!!


... estás tramada (palavra feia, no meu gosto)! tens tanto jeito para isto que vais passar a ser acorrentada mais vezes! ;D ;D ;D

Também não gosto de parir (da palavra parir) ... fartei-me de rir com as tuas considerações sobre rabanete e rabo, cu, rabiosque e peida! ... à falta de bunda ou bundinha ... que pensas do recurso ao pueril tutu?


TPC concluído, com excelente nota! obrigada pela participação!


Bom fim-de-semana!
Sinapse

herético disse...

oiro sobre azul - gostos... (des)gostos!

que gostinho!...

Fábio Reynol disse...

Vou ver se ponho pra funcionar essa minha mente criativa recém saída da greve dos roteiristas e jogo as palavras, palavrinhas e palavrões que me irritam.
bjs brazucos tropicais...

Claudette Guevara disse...

Vá lá que estas palavras feias apoio!

Peida é muito mau...
E pessina deve ser aquela de maior tradução no território Português. Cada cabeça sua sentença...

Magui disse...

Beijinhos! Beijinhos! Beijinhos!

cata disse...

Aceito o desafio! :))
Gosto do verbo gostar, de malmequer, de estrela, de chocolate, de saudade(talvez porque não tenha tradução), abraço, canela, Natal, castiço,velho,nostalgia e sábado.
Não gosto das palavras porrada, vitória, nabo, semáforo, bexigas, caroço, efémero,capataz,pregadeira,ovelha, lixar e cadáver.

Pitucha disse...

E de cada vez que leio listas destas verifico que o português tem palavras muito bonitas e outras, sem dúvida, feíssimas.
Beijos

Carlota disse...

Gostei imenso! É dos trabalhos de casa mais bem feitos de todos! Se bem que outra coisa não seria de esperar desta mestra das palavras, não é?...

E vou ensinar ao Migas essa da espèce de schtroumpf. Para substituir o espèce d'imbecil que ele já vai usando com alguma recorrência, graças aqui à mãezinha dele... :)

pessoana disse...

Esqueci-me de algumas palavras boas! Como giro, girassol e gira-discos!

Obrigada pelas visitas e pelas palavras giras e feias!

Tutu é uma alternativa, realmente! Já apontei!

Mutti disse...

Girassol, sol, sol
Giroflé-flé-flá,
A menina Pessoana
É do melhor que há!

uxa disse...

Gostava que fizesses as pazes com a palavra "alfarrabista". Talvez se pensares em "farrapos" ou "farripas", mas de couro, como os mapas antigos de navegação (ou de tesouros), e os livros antiquíssimos ...
Não ? ...
OK

Sara disse...

ranhoso, coquinhas, cocotinhas, flibusteiro, mias, reek, mamã, papá, peta e quiquinhas.

João Ricardo Branco disse...

Sempre foste muito criativa com os TPC... :)

Permite-me, no entanto, e sem entrar propriamente no ‘jogo’, fazer também aqui uma escolha «política» de palavras:

Gosto de: Pessoa, Ana, Proximidade

Não Gosto de: Bélgica, Bruxelas, Distância

;)

Beijos, até breve

JRB

OrCa disse...

Pronto! Lixaste-me com esta! Eu que ando sempre a fugir com o dito à seringa dos cordões e, vai ela, zás!

Vou pensar no teu caso lá para o meu canto das maresias... Sabes que uma Cigarra na Paisagem já me tinha feito desafio idêntico, a que ainda não respondi por absoluta falta de tempo? Verdade... E eu ainda não lhe passei cartão - estranho isto de uma pessoa passar cartão a outra, assim como quem anda ao papel, não é? ;-)

JOE ANT disse...

Já aceitei parte do desafio.
Já puz as "!palavras que gosto", algumas, pois gosto de todas (quando fazem conjunto acertado).
Mesmo que me desconcertem.
Oportunamente, direi algumas que não gosto, mas procurarei não dar
as minhas definições próprias, pois descobririam "quão manhoso ou indecoroso até" eu poderia ser.
Bem hajas, por "puxares" pela nossa língua ..... (pátria).