quinta-feira, 6 de março de 2008

O vizinho polaco

O meu vizinho finge falar sozinho mas eu bem sei que fala com o cão. Passeiam-se pelo quarteirão e eu passo por eles de manhã. Não percebo o que dizem.
O vizinho vê-me, ri-se, cumprimenta. Diz: Bonjour! como quem fala às crianças e eu sorrio. Queixamo-nos normalmente do frio.
À noite desce as escadas desde o 4.º andar e fica à porta do prédio a falar baixinho. O cão ouve-o e cheira insistentemente o passeio. Encontro-o à entrada: eu de saco de lixo na mão e ele de cigarro na boca. Falamos do lixo ou do cão.
Ontem contou-me que tem família em Itália e eu interessei-me. Um minuto e meio de conversa. Depois perguntou-me: Também tem família em Itália? e eu disse que não.
O meu vizinho polaco ficou desolado por eu não ter família em Itália. Apercebi-me disso enquanto abria a porta. Corrigi a tempo: Vou procurar um primo em Roma. Gostava de ter família em Roma.
Ele riu-se. Eu também. Passou-lhe a tristeza. Deseja-me: Bonne nuit! como quem promete sonhos. Respondo no mesmo tom e subo a escada a rir.
Há nestes encontros uma dimensão de amor: o meu vizinho gostava de ser meu avô.
Estava a meio das escadas e decidi aprender polaco.
Para ser sua neta, claro. E falar com o cão.

11 comentários:

uxa disse...

Ainda bem que o mundo te sorri.

herético disse...

não vou aprender polaco. afinal a neta és tu.

mas vou aparecer por aqui mais vezes. a tua escrita seduz. e reluz...

Carlota disse...

Este teu avô polaco é o segundo polaco da minha vida que me desperta simpatia. O outro é a educadora da garderie do Migas.
Bom fim-de-semana!

(Já consegues pôr as orelhas p'ra trás? É uma questão de treino, sabes?)

Anónimo disse...

amiga ana,
é éxcelente ler os teus posts e descobrir a versatilidade da tua escrita.. os sentimentos que dispertas com essa simplicidade tão tua..
seguindo a ideia do joão:
gosto de: estar contigo numa esplanada
não gosto de: só ter essas esplanadas de tempos a tempos

beijinhos grandiosos
sara

(parece que já existe outra sara. não serei a única por sinal =) eu sou mesmo a sara scout)

NoKas disse...

:) Só sei palavras malvadas em polaco... ah, sei dizer ursinho... qualquer coisa como micha... acho que o cão vai gostar!

Magui disse...

Também tu prometes sonhos, muitos sonhos! Quer digas "Bonjour" ou "Bonne nuit" c'est belle,c'est grand!
Merci!

cata disse...

Assim de repente apetecia-me tanto conhecer o teu vizinho polaco e desenferrujar o meu francês.Ou simplesmente dar-lhe um abraço. Para a próxima diz-lhe que não tens família em Itália mas que os teus amigos gostam dele.
Beijinhos grandes

P.S.: Genial, como sempre!

Mutti disse...

Esse polaco merece ter um primo em Siena.
Diz-lhe que irás a Siena numa noite estrelada e que lhe levarás nos teus olhos um pouco dassa luz.

OrCa disse...

Deixaste-me um sorriso enorme. Obrigado.

disse...

uma ternura... quando disseste que o teu vizinho descia do 4º andar não o imaginei como um "avô", mas picturei logo na minha cabeça a imagem do meu avô a descer do 4º andar dele!
B.

Anónimo disse...

não tenho um vizinho polaco mas uma vizinha inglesa que é um espectaculo só que não tem idade para ser minha avó. Sempre bem disposta e positiva. Adoro-te, fazes-me bem, saudades.