sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Charlotte Chocolat

No outro dia uma amiga ofereceu-me um pacote de biscoitos.
Dentro do pacote estavam os ditos biscoitos mas eu ainda não sabia disso, porque o pacote estava fechado, e do lado de fora do pacote, mesmo a olhar para mim, estava uma moça sardenta de cabelo escuro com ar de quem conhece uma receita sofisticada de biscoitos de chocolate. Olhei melhor. A senhora tinha nome. Chamava-se Charlotte Chocolat.


Percebi logo que eu e a Charlotte Chocolat íamos ser amigas. 
O pacote dizia que os biscoitos eram feitos de chocolate e flor de sal.
Sim, é verdade: chocolate e flor de sal. 
Fiquei tão entusiasmada com a ideia de comer um biscoito doce e salgado ao mesmo tempo que abri o pacote e comi os biscoitos todos em dez minutos. Foi uma amizade fugaz, de facto, mas mudou-me para sempre.
Estou com vontade de tomar chazinho com a Charlotte Chocolat todos os dias. De tal forma que fui ao sítio dos generosos fabricantes e descobri outras companhias simpáticas para a hora do chá: a Céline Citron, o Sylvain Speculoos, o Viktor Vanille e a Nicole Noisette.
Ainda não interagi com estas personagens comestíveis, mas gostaria de beber chá com todas elas. 
Quem será o autor destas personagens?
Alimentada pela inspiração que me crescia na boca, comecei a imaginar possíveis nomes para outros biscoitos:
Amélia Amêndoa, José Café, Henrique Gengibre, Laura Laranja, Margarida Manteiga, Carolina Canela...
Deve ser engraçado inventar nomes para biscoitos.
Infelizmente, eu não dava grande nome para um pacote de biscoitos, porque já não há paciência para Ana Banana.
Voltei ao sítio generoso agora mesmo e acabo de descobrir que o café ao lado de casa tem destes pacotes generosos para a hora do chá.
A minha boca entusiasma-se, começa a fazer planos.
Pequeno intervalo para notícias sobre o tempo: amanhã, em Bruxelas, vão estar zero graus. A minha boca pensa: "Vai-me saber bem o chá!"
Claramente, eu nunca hei de ser magra nem sofisticada, sou um mamífero bruto a comer.
Por isso, olha! Mais vale cair numa depressão profunda. 
E buscar consolo nos ombros da Charlotte Chocolat. 
A minha boca diz de si para si: "Mmmmmmh..."

4 comentários:

Sara Bandarra disse...

Este conto é Delicioso Baboso.

Magui disse...

E que tal "Ana Açúcar de Cana?

Miuxa disse...

Cair numa depressão profunda na terra do chocolate parece-me um contrasenso. Por aqui sim, temos de nos contentar com M&Ms, de chocolate ou de amendoim, Maltesers (já enjoei).
Não se ser magra nem sofisticada quando se tem esses pacotes de biscoitos imaginativos à mão parece-me uma situação extremamente coerente.

Isabel disse...

traz também, pá.
com a duvel deve ficar bem o lanche.
achas abuso?

parecem tão bons...