domingo, 7 de junho de 2015

Trovoada e trovador

A chuva cai. O pano cai. Tudo cai.
As pedras, as nuvens, os poemas.
Tenho um relâmpago dentro da cabeça. 
Raios e coriscos dentro da cabeça.

Sou um trovador a trovejar.
Sou uma descarga elétrica.

Um estrondo. 
Uma trova. 
Um trovão.

O tempo instável.

1 comentário:

Bonamassa disse...

THUNDER IN THE SKY