segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

To the lighthouse

So that is marriage, Lily thought, a man and a woman looking at a girl throwing a ball. That is what Mrs. Ramsay tried to tell me the other night, she thought. For she was wearing a green shawl, and they were standing close together watching Prue and Jasper throwing catches. And suddenly the meaning which, for no reason at all, as perhaps they are stepping out of the Tube or ringing a doorbell, descends on people, making them symbolical, making them representative, came upon them, and made them in the dusk standing, looking, the symbols of marriage, husband and wife. Then, after an instant, the symbolical outline which transcended the real figures sank down again, and they became, as they met them, Mr. and Mrs. Ramsay watching the children throwing catches.
 
Virginia Woolf, To the lighthouse (Rumo ao farol)

5 comentários:

Sara Bandarra disse...

Vou acrescentar um conto, desculpa:
"Jogando capturas"
Assim que é o casamento, Lily pensou, um homem e uma mulher olhando para uma menina jogando uma bola. Isso é o que a Sra. Ramsay tentou dizer-me na outra noite, ela pensou. Por que ela estava usando um xale verde, e eles estavam juntos assistindo Prue e Jasper jogando capturas. E de repente o significado que, por nenhuma razão em tudo, como, talvez, eles estão saindo do tubo ou tocar uma campainha, desce sobre as pessoas, tornando-simbólica, tornando-representante, veio sobre eles, e os fez no pé anoitecer, procura, os símbolos de casamento, marido e mulher. Então, depois de um instante, o esquema simbólico que transcendia os números reais afundou novamente, e tornaram-se, uma vez que se encontrou com eles, Sr. e Sra. Ramsay observando as crianças jogando capturas. (do tradutor da google)

Bonamassa disse...

Mrs. RAMSAY BLUES

Miuxa disse...

Então isso é que é o casamento, pensou Lily, um homem e uma mulher a olhar para uma menina que atira uma bola. Isso foi o que Mrs. Ramsay tentou dizer-me naquela noite, pensou ela. Porque ela usava um xaile verde, e estavam em pé perto uma da outra a observar Prue e Jasper a apanhar a bola. E subitamente o significado que, por razão alguma, a não ser estarem a sair do Metro ou a tocar uma campaínha, desce sobre as pessoas, transformando-as em símbolos, tornando-as representativas, surgiu nelas, e tranformou-as paradas no crepúsculo, olhando, em símbolos do casamento, marido e mulher. Então, após um instante, a aura simbólica que transcendia as silhuetas reais afundou-se de novo, e tornaram-se, como os conheceram, Mr. e Mrs. Ramsay observando as crianças a brincar com uma bola.
(Tradução talvez não completamente fiel)

Magui disse...

Assim são tantos momentos da nossa vida. Absortos, refletimos sobre os momentos mais importantes ou sobre as coisas mais simples que são afinal o nosso dia a dia, a nossa vida real.
Bello excerto de um livro da grande escritora Virgínia Woolf apresentado pela escritora Ana Pessoa.

Magui disse...

Agora, ao reler o comentário, verifiquei não ter escrito a parte final como havia pensado.
Vou fazê-lo agora.

Belo excerto de um livro da grande escritora Virgínia Woolf transcrito pela potencial grande escritora Ana Pessoa.