terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Tia Nada

- Olá, Rodrigo.
- Olá.
- Sabes quem eu sou?
- Sei.
- Sabes?!
- Sei.
- Quem sou eu?
- És a tia.
- Pois sou! Fiquei gravada na tua cabeça, já viste?
- Pois foi.
- É estranho, não é?
- É.
- E sou a tia quê, lembras-te?
- És a tia Nada.
- A tia Nada?!
- Xim. Nada.
- Então, eu não sou nada, Rodrigo?
- Não.
- Sou. Sou. Eu sou a tia Ana.
- Não, não.
- Não?!
- És a tia Nada.

Gargalhada geral.

3 comentários:

Magui disse...

Grande maroto!
É mesmo um amor!

Sara Bandarra disse...

EHEH!

Anónimo disse...

Cada dia que passa gosto mais desse miudo. Hoje vou buscá-lo e vou apreciar cada hora com ele.